Google+ Followers

06 outubro 2015

Mãe Maria - "Ancorando o Perdão" - 06.10.2015




Gabriel: Por favor, queridos, leiam na sintonia dessa música abaixo. Eu particularmente recomendo que coloquem a música em uma altura agradável e leiam em seguida a mensagem em voz alta. Poderão sentir maravilhosas vibrações de luz em seus corpos.




Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

As ondas luminosas se intensificam, os humanos da Terra sentem os seus efeitos, de uma maneira ou de outra, percebendo a expansão da Luz em si, ou sentindo algo incômodo. De qualquer forma, o banho de Luz serviu e tem servido para erguê-los cada vez mais intensamente, mostrando mais Luz ou mostrando pontos a serem iluminados. O tempo torna-se cada vez mais curto linearmente devido à compactação das linhas de tempo, que convergem rapidamente para a Era de Ouro – o AGORA - Mesmo vós, não tendo mais vinte e quatro horas do seu dia, as oportunidades de expansão, ao contrário, aumentam e requerem ainda mais alinhamento com o vosso EU.

Esse alinhamento com o vosso EU tem solicitado algo muito importante: o “PERDÃO” -  É tempo, amados, de perdão. De aproveitar essa onda e perdoar-se por tudo aquilo que achais que fizestes errado. Tempo de perdoar o passado, o presente e aventurar-se no futuro luminoso que é o Agora. Sim, amados, o futuro é Agora. Experimentai, amados, o simples respirar e sentir o conforto que nós enviamos para vós. Nós enviamos constantemente o nosso amor para que possais sentir e reconhecer-vos como sois. Nós nunca os punimos, nunca os vimos como seres pecadores. A ideia do pecado é completamente falha.

Abençoai, amados, as vossas experiências, perdoai-vos e perdoai a todos aqueles que pelas vossas vidas passaram e deixaram algum fio de escuridão. Compreendei que todos aqueles que, de alguma maneira, vos fizeram sofrer sofrem ainda mais por terem tido de carregar o fardo de carrascos. Perdoai-vos e vos elevai. Foram apenas experiências necessárias para ambos os lados, que serviram o tempo necessário. Agora é hora de deixar ir. São apenas experiências e não precisais, de nenhuma maneira, vos agarrardes a elas, senão apenas pela alegria de ter experimentado coisas que vos serviram como aprendizado e expansão, porque essa sempre foi a ideia primária. Foi assim que desceram às baixas vibrações: em alegria plena por ter tido a oportunidade de experimentar situações extremas e saber que ali poderíeis expandir-vos ainda mais em Luz, iluminando as trevas à vossa volta. Voltai, amados, voltai à alegria primária...

Não perpetueis o vosso sofrimento através do autoflagelo, denominado aqui de culpa, culpa por algo que fizestes ou deixastes de fazer. Tudo é Luz, amados! E tudo que experimentastes foi e será uma benção de alguma maneira. Não lestes que Deus fragmentou-se e desceu ao físico em milhares de partículas para se experimentar? Para experienciar coisas? Sois vós, amados, vós sois Deuses, já disse meu filho amado, Jesus.

A culpa dissemina veneno em vossos corpos físicos, acarreta uma diminuição dos glóbulos vermelhos e provoca considerável diminuição das vossas defesas naturais e, ainda mais, bloqueia o canal de comunicação com os amigos espirituais que vos assistem e desejam partilhar convosco o amor do espírito.

Amados, o tempo urge para que possais se erguer em amor, elevando as vossas vibrações e cristalizando as vossas células através do perdão ao próximo e a vós mesmos.

Lembrai que todas as experiências que a vós foram oferecidas tiveram a bênção do vosso Eu Superior, que arquiteta todas as experiências plausíveis para o progresso na Luz. Nessa minha mensagem, deixo códigos de Luz para que, se assim desejardes, eles entrem pelos vossos olhos enquanto ledes e iluminem os vossos corações, dando-vos ânimo para que possais vos erguer.

Tu que carregas o fardo da culpa... Oh, sim, amado filho, amada filha, eu falo a ti neste instante: deixa ir toda culpa, ressentimento e qualquer outro sentimento que não seja amor. Experimenta agora respirar e sentir o meu abraço materno.  Respire... Respire...

Sente a minha presença junto a ti agora, meu filho... Sente a paz que flui de mim para ti e, como em uma sincronia perfeita, nos unifiquemos nessa paz. Não há diferença entre nós. Partilhamos sempre do mesmo amor, porque viemos do Amor Supremo. Viemos de Deus. E Deus É. Não há culpa aqui, não há dor, não há ressentimento.

Visualiza-te agora sorrindo, festejando com todos aqueles que passaram por tua vida, todos, sem exceção. Visualiza alegria infinita, abraços amorosos e, sim, permite às lágrimas rolarem no teu rosto feliz. É tempo de festa, é tempo de perdão, é tempo de aceitação. Esse é o momento. Todo o fardo sai dos teus ombros. Reconhece-te como ser divino, ama-te e orgulha-te por ter cumprido a árdua tarefa de experimentar as baixas vibrações. Oh, amado! ... Sente todo esse sentimento amoroso que flui de ti agora, onde somente o que há é Paz, Perdão e sentimento de dever cumprido.

Quando o perdão chegar a vós, quando derdes a vós mesmos a bênção do perdão, sereis chamados para novas experiências. Novas pessoas aparecerão em vossas vidas, novas oportunidades, novas energias... Isso acontecerá, amados, porque soltastes as amarras da culpa e da negação. Negação em não aceitar algo que tenha sido feito a vós por outros, ou negação por não aceitar algo que julgais ter feito errado por vós próprios. Mas, ao deixar ir, o novo virá para vós e vós acessareis o mundo luminoso que está tão perto de vós. Está a um simples respirar.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.

Gabriel: Grato sempre, amada Mãe.

Revisão de Texto: Luis Fernando Rostworowski e Solange Yabushita 

Fonte:   http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/

Nenhum comentário: