Google+ Followers

10 agosto 2015

NOVAS CRENÇAS E VACAS SAGRADAS



Mensagem de Jennifer Hoffman
10 de Agosto de 2015


Em uma publicação recente no Facebook, eu citei o Relatório da Energia de Agosto dizendo: “Não podemos curar o mundo, colocando-nos na cruz.” Isto se refere ao final do paradigma do Curador Martirizado, em que nos sacrificamos, a nossa alegria, a nossa paz de espírito e o coração, em nome de nosso “trabalho de luz”, e nos abrimos para o paradigma da Consciência Crística.

É uma graduação, onde nos tornamos capacitados, alegres, líderes da luz, incorporando a divindade sagrada e poderosa que nos força a escolher entre o serviço, em auto-sacrifício, ou a própria capacitação.

Para incorporarmos novas crenças, devemos estar dispostos a deixar ir as nossas “vacas sagradas”, crenças arraigadas cuja liberação, vem ao custo de mudarmos tudo o que sabemos sobre nós mesmos e o mundo. É uma escolha difícil.


Algumas pessoas me acusaram de ser desrespeitosa com Jesus na cruz e não é isto o que eu quis dizer. Mas a imagem da crucificação é o logotipo do Curador Martirizado e isto é uma das “vacas sagradas” que teremos que deixar ir.

Por que, com tudo o que Jesus fez, a cruz é o seu legado permanente?

Por que não nos concentrarmos nos milagres, na insistência de que ele não foi maior do que qualquer um de nós, nas “muitas mansões” às quais ele teve acesso, e na divindade que foi o seu presente para nós?

Porque Jesus não veio para ser o “Cristo”, ele veio para nos ensinar a sermos “Crísticos”, que é a diferença entre o mártir e o vencedor, o sacrifício próprio, impotente e a autoconsciência capacitada.

Se adotarmos o paradigma da Consciência Crística, que é um dos modelos energéticos da 5D, temos que deixar ir muitas vacas sagradas, incluindo as crenças que temos que suportar, de que não somos poderosos, e que não temos controle sobre as nossas vidas.

Isto significa que devemos assumir a responsabilidade por nós mesmos, usarmos a nossa energia com sabedoria e estarmos conscientes, a cada momento, de que estamos criando constantemente o mundo em que vivemos.

Não há “eles” que governam o mundo, a não ser aqueles que acumularam todo o dinheiro enquanto estávamos assistindo a TV realidade. O verdadeiro poder é algo que não pode ser controlado, mas ele pode ser manipulado, somente quando estamos inconscientes.

Ser impotente é outra “vaca sagrada” que devemos estar dispostos a liberar, ao custo de assumirmos total responsabilidade pelas nossas vidas.

E, então, temos que liberar a crença de que não somos dignos, merecedores, ou capazes de uma conexão pessoal individual com Deus/Fonte e que precisamos de uma religião e de uma igreja para este propósito.

A Igreja já foi um local comum de reunião para os crentes que compartilhavam uma filosofia. Agora, ela se tornou um púlpito institucionalizado para o poder, a ganância, o controle e a manipulação.

Não precisamos de religião para Deus, mas podemos criar comunidades baseadas na crença, onde nossos eus Divinos possam se conectar, estando espiritualmente conscientes e incorporando o melhor de nosso desejo divino para a conexão, a comunidade, a cooperação e a compaixão.

A segunda vinda de Cristo não será o renascimento de Jesus, outra de nossas “vacas sagradas”; é o nosso despertar para a nossa própria Consciência Crística e isto é parte desta 2ª fase do ciclo da Ascensão, em que estamos entrando agora. Somos a ressurreição, a ascensão e a segunda vinda.

E não, não precisamos de nossas vestes brancas e halos, mas precisamos começar a pensar em fazer algumas limpezas emocionais e energéticas, para criarmos espaço para este novo paradigma.

Pensem em quando vocês começaram o seu caminho espiritual, em algum momento por volta de 1979, 1991 e 2003. Ele foi difícil e cheio de desafios? Sei que o meu foi. Isto é porque começamos esta jornada como Curadores Martirizados.

Agora estamos nos graduando para Faróis de Luz e a nossa Consciência Crística exige o serviço a um nível novo e mais elevado. Isto se refere a dar e receber, cumprirmos nossos próprios papéis com o amor e a compaixão que tão alegre e generosamente damos aos outros, e dando do nosso extra, uma vez que o nosso próprio copo esteja cheio, em vez de nosso suprimento limitado.

Mas, enquanto acolhemos as novas crenças que fazem parte destes novos paradigmas, temos que colocar nossas “vacas sagradas no pasto. E qualquer crença que exista para apoiar a nossa limitação, indignidade, faltas de divindade, fraqueza e desconexão, é uma vaca sagrada e ela não pode ser apoiada na energia e na luz de nossos modelos de vida da Consciência Crística.

A Liberação destas crenças arraigadas irá exigir uma análise cuidadosa, porque enquanto incorporamos e aceitamos uma nova crença capacitadora, temos que liberar também uma velha vaca sagrada que serviu para nos limitar de alguma forma, para ofuscar a nossa luz, usurpar o nosso poder, e nos manter em subserviência a uma crença de que somos indignos da divindade que está na essência do nosso ser.

Algumas pessoas alcançarão este “limite de liberação” e não serão capazes de liberar algumas crenças; outras, não irão querer liberar nada – elas estarão esperando que Jesus apareça no céu e lhes dê pouca atenção, e alguns de vocês já liberaram todas as crenças, porque estavam prontos para isto.

Lembrem-se de que a evolução e a ascensão são uma jornada coletiva, bem como um caminho individual. Todos fazem o que é certo e melhor para eles.

Decidam o quanto querem ser capacitados e, então, deixem ir as suas vacas sagradas, para que tenham espaço em sua vida e em seu coração para a sua nova Consciência Crística.

Vocês o mereceram, assim se preparem para a próxima fase de seu caminho da ascensão e da jornada da ascensão coletiva da humanidade, o que pode ser muito mais divertido, gratificante e agradável do que a anterior.

Quais “vacas sagradas” vocês estão dispostos a liberar para permitir que a sua Consciência Crística resplandeça?


Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2015/08/novas-crencas-e-vacas-sagradas.html
http://enlighteninglife.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!

Fonte:  http://stelalecocq.blogspot.com.br/

Nenhum comentário: